sábado, 1 de outubro de 2011

Dinamica impulsiva e os novos materiais


Conceito:
      Dinâmica impulsiva é a parte da Mecânica que possui os elementos necessários para entendermos o que ocorre nas colisões, como se comportam corpos em explosões, o porquê da eficácia dos cintos de segurança, além de outros fatos e fenômenos físicos.
Impulso do taco sobre a bola.
Quantidade de Movimento:
  • Quando estudamos as leis de Newton, vimos que todo corpo possui uma certa inércia, ou seja, uma determinada dificuldade para alterar se estado de movimento.
  • A massa desse corpo era a medida de sua inércia.
  •  Corpos mais massivos têm maior tendência de manter-se em repouso ou de efetuar movimento em linha reta e com velocidade constante.
  •  Se unirmos os dois fatores – massa e velocidade – teremos uma nova grandeza denominada quantidade de movimento .
Impulso:
 Grandeza física que determina a atuação de forças sobre um corpo, ou seja, essa grandeza mede o esforço necessário para colocar um corpo em movimento. Fisicamente falando, essa é a fórmula que descreve o impulso, veja:
I = F.t 
Onde F é a força aplicada sobre o corpo e t é o tempo de atuação da força.

O impulso é uma grandeza vetorial e como tal, para sua determinação completa e precisa, possui módulo, direção e sentido. No Sistema Internacional de Unidades (SI) a unidade de impulso é o N.s (newton vezes segundo).

Empurrando o carro dando impulso.
Novos materiais e as colisões:
  • Uma empresa paranaense, a Petrofisa, desenvolveu e já comercializa postes mais leves feitos à base de fibra de vidro, que absorvem melhor impactos e são flexíveis. A significativa ocorrência de colisões contra objetos fixos – que caminha para cerca de 10% dos acidentes de trânsito no Brasil – demonstra que a nova tecnologia pode ajudar a salvar muitas vidas. Testes demonstraram que a fibra de vidro evita maiores danos aos veículos e ajuda a preservar o compartimento do motorista e do passageiro.
  • Os carrros mais novos são mais seguros em colisão , justamente por terem bastante peças plásticas e de derivados. Mas o que mais conta no fator segurança , é a "deformação progressiva" da carroceria , que absorve muito mais o impacto, e não o deixa chegar aos ocupantes. Os carros de projeto mais moderno como o Peugeout 206 por exemplo (vários nacionais novos têm) conta com todo um programa de deformação do carro todo. A coluna de direção tem um ponto projetado para quebrar e não atingir o peito do condutor , o motor tem suportes projetados para deixar que o motor caia no chão (para que não invada o habitaculo).Todos esses fatores contribuem , e muito , para a segurança do motorista e passageiros
  • As portas e o capô do futuro Volt também terão um bom percentual de plásticos reciclado. Os carros atuais já carregam entre 80 kg e 120 kg de plástico nos para-choques, no interior e até na carroceria, substituíndo pedaços da lataria. O plástico chega a ser 25% mais leve nas mesmas aplicações, permite formas ousadas e pode ter altos índices de absorção de impactos, conforme a composição.
Fontes :  


Um comentário: